Sensor FIESP indica expansão da indústria em Janeiro

Janeiro continua no campo positivo, indicando expansão para a atividade industrial paulista, segundo mostra o Sensor, medido pela Federação e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp). O resultado para o mês, com ajuste sazonal, ficou em 50,8 pontos.

O componente estoque foi o que mais contribuiu positivamente para o Sensor. Ao marcar 53,5 pontos, indica que o estoque está abaixo do desejado, mostrando que as vendas superaram a produção no passado recente. Este é o melhor resultado para o mês de janeiro desde o início da série (2006).

As vendas no período recuaram 11,2 pontos, passaram de 57,5 para 46,3 pontos. Apesar do recuo no mês, em médias móveis trimestrais, o indicador manteve-se acima da linha de estabilidade ao marcar 51,9 pontos, indicando que as vendas devem seguir fortes nos próximos meses.

Quanto a variável emprego, apresentou retração de 1,2 ponto ao registrar 50,8 pontos. Vale ressaltar que resultados acima de 50 pontos indicam perspectiva de contratação no mês.

O indicador de investimentos marcou os 51,7 pontos, avanço de 4,4 pontos em relação ao mês de dezembro de 2019. Como o indicador está acima dos 50 pontos, ele está indicando aumento das intenções de investimentos para este mês.

Houve recuo da variável que mede as condições de mercado no mês, que registrou 49,6 pontos, indicando piora do setor de atuação, com maior intensidade.

Para José Ricardo Roriz Coelho, segundo vice-presidente da Fiesp, “o Sensor do primeiro mês de 2020 apresentou resultados favoráveis. Os avanços dos componentes Estoque e Investimento, e a expectativa de aumento do emprego em janeiro colaboraram para manter o Indicador otimista pelo sexto mês consecutivo. Apesar da piora de percepção das vendas, em médias móveis trimestrais, o indicador ainda continua positivo”.

Acesse neste link o Sensor de janeiro de 2020.

Associe-se